Um dos mais apreciados vinhos do portfólio Brandina, o Syrah | Cabernet Franc 2021, um dos mais desejados e pedidos pelos turistas e winelovers quando vão à Vinícola Villa Santa Maria, em São Bento do Sapucaí (SP), acaba de ser selecionado na 30ª Avaliação Nacional de Vinhos (ANV). Trata-se da maior degustação de vinhos de uma única safra no mundo. O evento aconteceu no último dia 5 de novembro, em Bento Gonçalves (RS).

O Assemblage da Villa Santa Maria é um vinho feito das uvas Syrah e Cabernet Franc, de coloração vermelho rubi vivo brilhante e límpido. O vinho carrega aromas de frutas negras como amora, mirtilo e ameixa e tem leve frescor mentolado no final de boca. Trata-se de um vinho de corpo leve e taninos maduros persistentes, com acidez pontual. Sua graduação alcoólica é de 13,1%.

A maior degustação de vinhos de uma safra do mundo acontece todos os anos no Brasil na Serra Gaúcha. Ao longo de 30 safras, o evento se tornou o maior momento do vinho brasileiro, reunindo toda a cadeia produtiva da uva e do vinho, mas acima de tudo, apreciadores que, independente de profissão, têm em comum o gosto pelo vinho.

 

É a primeira vez em sua história que a Avaliação Nacional de Vinhos incluiu no regulamento os Vinhos de Inverno, resultantes da técnica da dupla poda.

 

O destaque concedido ao Brandina 2021 jovem mereceu divulgação em todas as plataformas digitais da Avaliação Nacional de Vinhos e em documentos que são enviados às vinícolas. A Villa Santa Maria recebeu um certificado pela conquista, assinado pelo presidente da ANV, André Miguel de Gasperin.

Para o responsável pelo setor de Vinhos e Agronomia da Villa Santa Maria, Mario Augusto Carbonari, o resultado reforça a convicção de todo o time da vinícola de que o esforço em tecnologia, qualificação e boas práticas de cultivo da dupla poda dá resultado. “Ficamos extremamente felizes com essa conquista, pois renova o nosso compromisso pela busca de um vinho cada vez melhor”, afirma Guto Carbonari.

 

 

 

A força dos vinhos de dupla poda

O ingresso dos Vinhos de Inverno no evento é o reconhecimento da Associação Brasileira de Enologia (ABE) às novas fronteiras vitícolas nacionais. A mudança passou a fazer parte desta 30ª edição. A Categoria 6, dos Vinhos Tintos, era dividida em dois grupos: A dos Tintos Varietais e B dos Tintos de Corte.

Agora, cada grupo passou a ter dois sub-grupos: o dos Vinhos de Colheita 2022 e o dos Vinhos de Colheita 2021, desde que a partir de junho do mesmo ano. Os produtores de Vinhos de Inverno do Brasil celebraram essa mudança, considerando que a qualidade dos vinhos produzidos pela técnica da dupla poda impôs um novo olhar para o vinho brasileiro.

A mudança na regra da ABE permitiu que vinícolas que estão localizadas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, onde foi adotada a colheita de Inverno ou dupla poda, puderam inscrever amostras da vindima de 2021.

 

Participaram da avaliação no último sábado na Serra Gaúcha um total de 90 enólogos.

 

Foi empregada a ficha da OIV e União Internacional dos Enólogos, a qual atribui notas em uma escala de 0 a 100 pontos. Para a composição da nota final foram consideradas um total de 10 variáveis, associadas ao Aspecto (Limpidez, Tonalidade), Olfato (Intensidade, Nitidez, Qualidade), Paladar (Intensidade, Nitidez, Qualidade, Persistência) e Avaliação Global. A seleção dos 30% mais representativos, correspondente a cada categoria, foi feita de acordo com a mediana; para desempate, a média aritmética seguida pelo desvio padrão.

 

Villa Santa Maria

Syrah | Cabernet Franc Engarrafado 2021  Vinho Fino Tinto Seco B

A história

Desde 1993, a Associação Brasileira de Enologia realiza, em Bento Gonçalves (RS), a Avaliação Nacional de Vinhos. Embora siga um regulamento formal, a Avaliação Nacional de Vinhos não é um concurso.

De caráter educativo, o evento tem a finalidade de promover o vinho brasileiro e divulgar práticas da degustação e apreciação dos vinhos, sendo o único do gênero em todo o mundo. O estímulo ao resultado do trabalho dos enólogos está presente a cada ano, oportunizando aos participantes a comparação entre safras, além do desenvolvimento de técnicas de degustação e vocabulário praticados por experts internacionais.

A cada amostra de vinhos apresentada, todos os participantes registram em uma ficha individual suas sensações visuais, olfativas e gustativas, podendo, em seguida, compará-las com a média dos 16 degustadores convidados.

 

Para ter acesso aos vinhos selecionados, acesse o site da Associação Brasileira de Enologia (ABE).