Passeios guiados, cursos, artesanato, além do turismo de experiência em vinhedos. Uma pesquisa inédita do Sebrae, que acaba de ser divulgada, revela que as vinícolas brasileiras estão apostando na combinação com outras atividades ligadas ao turismo para aumentar seu potencial competitivo e valor de mercado. A atuação com o enoturismo já é realidade para mais de 85% dos estabelecimentos desse setor. Além de trabalhar com a produção de vinhos e derivados da uva, esses empreendimentos têm aberto suas propriedades para visitantes de todo o País e também do Exterior.

 

A Vinícola Villa Santa Maria, em São Bento do Sapucaí, próximo a Campos do Jordão, é uma delas. A Villa tem um complexo enogastronômico multiuso, com vários ambientes, que é visitado semanalmente por milhares de turistas.

 

Eles são recebidos pelo time coordenado pela gerente Aparecida Jucimara da Cruz. Uma equipe que conta com sommeliers da casa, entre eles, Christian Pinotti, com garçons treinados, atendentes que conhecem toda a estrutura e guias que orientam os passeios pelos parreirais e demais espaços da propriedade. O time Villa Santa Maria recebe os clientes com agendamento prévio (veja no final desta reportagem).

 

Sommelier da Villa Santa Maria, Christian Pinotti, serve uma taça de Sauvignon Blanc durante degustação

 

Competitividade 

A pesquisa do Sebrae apontou que os empreendimentos do setor estão abrindo suas propriedades para visitas, além de investir na diversificação de produtos e serviços. A maioria das vinícolas (63,7%) adotam a estratégia de diversificação como um diferencial competitivo. Ao atuar em mais de uma categoria, a empresa pode se tornar mais atraente, agregar valor ao seu produto e aumentar os seus ganhos. A montagem de pacotes de visitação e degustação, por exemplo, geram um maior ticket médio, impulsionando os negócios do segmento.

O levantamento do Sebrae utilizou como base dados do Ministério da Agricultura e informações coletadas junto dos estabelecimentos vitivinícolas que atuam com o segmento de enoturismo, ou turismo de vinhos – que leva em consideração a existência de estruturas para o turismo (como chegar, onde comer e dormir) e das peculiaridades e tipicidades de cada território.

“Podemos dizer que o setor do turismo e o do vinho são parceiros simbióticos e incorporados em um ecossistema produtivo altamente sustentável. O enoturismo permite a integração dos setores primário (vitícola/agricultura), secundário (vitícola/indústria) e terciário (comércio e turismo/serviços), além de destacar os atributos e particularidades de cada terroir”, afirma Germana Magalhães, analista de Competitividade do Sebrae.

 

Picnic na Villa une delícias da charcutaria com os premiados vinhos Brandina

 

Perfil do setor

Segundo o estudo do Sebrae, dentre as vinícolas que abrem suas portas para visitação turística, percebe-se uma clara preferência por visitações agendadas, chegando a 58% das empresas entrevistadas. Nesse sentido, as vinícolas de médio e grande porte optam, em sua maioria, pela modalidade de visitação espontânea, com horários de funcionamento bem definidos e roteiros pré-estabelecidos e divulgados em suas redes sociais, por exemplo.

 

As vinícolas que ampliaram seu leque de opções para os turistas estão investindo em produtos e serviços sob medida para os visitantes.

 

A lista é grande e conta com atrativos como colheita de uvas, passeio para os visitantes, participação na vinificação, harmonização de refeições, hospedagem familiar em sistema de pousada, degustação e comercialização de queijos, produtos de charcutaria e demais produtos associados e cursos teóricos de vinificação e de formação de sommeliers.

 

A gerente Aparecida Jucimara, carinhosamente conhecida como Pá, apresenta o portfólio Brandina: “Vocês são nossos convidados especiais aqui na Villa”

 

Entenda como é a visitação na Villa Santa Maria

Todos os serviços são mediante reserva (degustação, tour e áreas gastronômicas):

 

🔹 Picnic: o cliente escolhe entre as tábuas de queijos e frios, charcuterias, lanche e bruschettas, além das bebidas, para compor a cesta. O valor varia de acordo com os produtos que escolher, não tem taxa e nem preço fixo.

🔹 Ambiente Terrazzo: Menu quatro tempos Sazonal (Almoço)

🔹 Ambiente Giardino: seleção de bruschettas, tábuas de queijos e frios, charcuterias e lanche

🔹 Degustação: experiência guiada pelos sommeliers, que apresentam cinco bebidas rótulos Brandina. Fazendo a degustação não paga o tour.

🐾 A Villa é petfriendly, desde que os amigos peludos estejam com coleira e guia.

 

Serviço

WhatsApp: +55 (12) 99633-0222
Estrada Municipal José Theotônio da Silva, s/n Bairro do Baú – São Bento do Sapucaí (SP) a 10 km do Auditório Cláudio Santoro em Campos do Jordão.
ATENDIMENTO SOMENTE COM RESERVAS DAS 10H ÀS 17H DE QUARTA A DOMINGO
ACESSIBILIDADE
CONEXÃO WI-FI GRATUITA
CRIANÇAS
PET FRIENDLY (com coleira e guia)