A Vinícola Villa Santa Maria e a Associação Nacional de Produtores de Vinhos de Inverno (Anprovin) participam entre os dias 10 e 12 de maio, na capital paulista, da quarta edição da São Paulo International Wine Trade Fair. O evento é considerado a principal feira de negócios da cadeia produtiva do vinho da América Latina. Trata-se de um encontro estratégico e exclusivo entre empresas e profissionais do setor da vitivinicultura brasileira. O evento, que acontece no Pavilhão do Anhembi, é aguardado com bastante expectativa a partir da gradativa e crescente retomada econômica no pós-pandemia. A Anprovin é um dos apoiadores oficiais de mídia do encontro.

 

A Villa Santa Maria apresentará os seus rótulos Brandina, parte deles, premiada em competições nacionais e internacionais. O vinho da Villa Santa Maria homenageia a nona Brandina, matriarca da família.

 

 

 

Além da Villa e da Anprovin, que serão representadas por seus diretores, outras vinícolas associadas também estarão participando da Wine Trade Fair. A São Paulo International Wine Trade Fair é uma grande oportunidade para que o segmento do agronegócio dedicado à vitivinicultura possa ter contato com os demais ramos da cadeia produtiva, da produção nos parreirais até a chegada do produto nas prateleiras e gôndolas de venda, passando pela disseminação do conhecimento e da tecnologia.

Neste quesito, em especial, a Anprovin estará na Wine Trade Fair para expor as novidades da associação, entre elas a ampliação do número de vinícolas associadas, as estratégias de fortalecimento dos Vinhos de Inverno e a modernização de seus canais de relacionamento, como a recente implantação de seu site oficial (www.anprovin.com.br). A Villa é uma das associadas à entidade.

Além disso, a Anprovin apresentará em seu espaço na feira a técnica da dupla poda, uma tecnologia que tem conquistado o mercado e sobre a qual há cada vez mais interesse dos produtores. A técnica consiste na inversão do ciclo da videira e possibilita a “colheita de Inverno”, ou seja, a produção das uvas que darão origem aos Vinhos de Inverno se concentra nos meses mais secos e com maior amplitude térmica, noites amenas e dias ensolarados.

A técnica de dupla poda faz com que o ciclo da videira se altere, trazendo a maturação para o Inverno. Estrategicamente, uma poda é feita em meados de agosto e a outra em janeiro. Com a segunda poda, no início do ano, o ciclo recomeça e a planta floresce em abril e maio. As uvas são, portanto, colhidas entre o final de julho e início de agosto.

Nesta época de colheita, os dias são bastante ensolarados (até 27º), as noites obviamente bem mais frias (cerca de 10º) e a amplitude térmica, que é a diferença do dia e da noite, chega a 15 e 17º, um cenário ideal para as uvas. Além disso, historicamente, não chove. A chuva é um dos grandes vilões para a uva utilizada para a produção de vinhos finos. Estas características ambientais vão proporcionar, portanto, uma bebida com perfil distinto entre os vinhos finos brasileiros, configurando qualidade e identidade ao produto.

A técnica de cultivo da dupla poda está revolucionando a viticultura em várias regiões do País, incluindo os estados de SP, MG, MT, BA, RJ e o DF. Aproximadamente 35 vinícolas associadas à Anprovin estarão presentes no pavilhão “Vinhos de Inverno”, conforme estima a organização.

 

 

Essa técnica começou a ser testada, e depois aperfeiçoada, no início dos anos 2000 pelo professor e produtor Murillo de Albuquerque Regina, presidente da Anprovin e ex-pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

 

Programação

A São Paulo International Wine Trade Fair está voltando à agenda após dois anos. Na edição de 2019, 4.500 compradores visitaram o evento. Estiveram presentes companhias gigantes do varejo como as redes de supermercados Carrefour, além de restaurantes como os do Grupo Alex Atala, gerentes de alimentos e bebidas da rede de hotéis Hilton e Transamérica, entre outros. Ao todo, foram 350 expositores, produtores de vinhos e destilados nacionais e internacionais, importadores, produtores de rolhas, embalagens, barricas, fertilizantes. Praticamente toda a cadeia produtiva do setor.

A programação do evento prevê para esta terça-feira (10) um encontro com a imprensa antes da abertura oficial. Atenderão os jornalistas os executivos Carlos Cabral, do Comitê de Honra da feira, que irá falar sobre o setor varejista do vinho; Marco Antonio Carbonari, diretor de Marketing da Anprovin; Jairo Martins, membro da Câmara Setorial da Cachaça, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e do IBRAC – Instituto Brasileiro da Cachaça, além de Zoraida Lobato e Eduardo Viotti, organizadores da feira. A diretora técnica da Anprovin, a enóloga Isabela Peregrino, também estará presente na abertura.

Entre os expositores, há produtores de vinho, fabricantes de equipamentos para vinificação, laboratórios, fabricantes de embalagens e rótulos, importadores, escolas de enocultura, representantes de equipamentos para bares, restaurantes e hotelaria, fabricantes de acessórios para o serviço do vinho, fabricantes de equipamentos para a viticultura e o agronegócio, além de entidades do setor.

Como visitantes estarão profissionais de mídia, enólogos, sommeliers, investidores, traders, importadores, distribuidores, redes varejistas, proprietários de bares e restaurantes, além de donos de médios e pequenos estabelecimentos comerciais.

O Centro de Eventos Anhembi fica na Avenida Olavo Fontoura, 1209, bairro de Santana, São Paulo.