Dentro do seu processo constante de aperfeiçoamento das operações, a vinícola Villa Santa Maria promoveu essa semana um treinamento de orientações básicas de primeiros socorros destinado aos times que atuam no complexo enogastronômico e nos vinhedos. A capacitação foi dada por um profissional especializado em emergências e traumas. O objetivo foi dar aos funcionários suporte e informação para intervir em acidentes e incidentes que eventualmente possam ocorrer na propriedade, fazendo com que eles possam ter habilidade suficiente para agir de forma rápida e correta até a chegada do profissional da área.

O treinamento foi dado pelo enfermeiro Pedro Giovani Gonçalves, instrutor e professor de primeiros socorros. Ele é especialista em suporte básico e avançado de emergências clínicas e trauma. Entre os procedimentos abordados na capacitação, Gonçalves abordou técnicas de intervenção para casos de engasgo, desmaio, parada cardiorrespiratória, ferimentos, fratura e acidentes com animais peçonhentos, entre outros.

 

 

Os funcionários da Villa Santa Maria foram orientados, por exemplo, sobre socorro imediato e intervenção para casos de engasgos, tanto de adultos como de crianças (veja fotos acima e abaixo). Essa última intervenção é chamada de Manobra de Heimlich (um método pré-hospitalar criado pelo médico norte-americano Henry Heimlich nos anos 70). A manobra, inventada em 1974 e também conhecida como compressão abdominal, consiste em se colocar atrás da vítima de um sufocamento e provocar a expulsão do que está obstruindo a via aérea ao fazer uma forte pressão com as mãos na boca do estômago da pessoa. Os procedimentos foram mostrados aos funcionários utilizando bonecos com altura compatível com adultos e crianças.

“Trabalhamos situações de emergência com indivíduos tanto na parte teórica como prática. Para isso, utilizamos bonecos e simuladores”, aponta. “É muito importante trabalhar com emergências clínicas e traumáticas para que as pessoas possam fazer um primeiro atendimento até que chegue o resgate, para que haja maior chance de sobrevida”, finalizou.